terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Atos dos Apóstolos Início do Novo Testamento.

Testamento: É a manifestação de última vontade pelo qual um indivíduo dispõe, “para depois da morte”, em todo ou uma parte de seus bens. Devido ao fato desta livre manifestação de vontade gerar efeitos jurídicos, o testamento é considerado um negócio jurídico. (Fonte: Wikipedia)

É importante entendermos princípios básicos sobre testamento, pois nós Cristãos temos como pratica de fé e conduta a bíblia que é composta por dois testamentos. Os dois testamentos passaram a valer depois que ocorreu o derramamento de sangue (morte), no antigo testamento sangue de animais e o novo testamento passou a ter valor após o derramamento do sangue de Jesus Cristo.

Disse Jesus: Mateus 26:28 - Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.

Na história bíblica tudo o que aconteceu antes da morte de Jesus Cristo estava no período referente ao antigo testamento, era o período do sacerdócio levítico pelo qual veio a lei de Deus.

No livro de Hebreus existe uma explicação para testamento.
Hebreus 9.16-17: "Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?"

Um testamento não tem nenhum valor enquanto o testador vive e com base neste entendimento os livros de MATEUS, MARCOS, LUCAS E JOÃO descrevem os últimos dias do velho testamento e não fazem parte do Novo Testamento, alias Jesus Cristo ainda está vivo nestes escritos, erradamente a Bíblia foi editada colocando estes Livros no novo testamento. O primeiro livro que é 100% composto pelo período do novo testamento é Atos dos apóstolos.

II Coríntios. 3.14: Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;

O antigo testamento foi por Cristo abolido, ele mesmo cumpriu toda a lei antes de sua morte de Cruz e esta pequena falha no entendimento de quando se começa a nova aliança coloca o Cristão debaixo da Lei, do Antigo Testamento e debaixo do sacerdócio levítico. Quantos ainda hoje vivem como o Rei Davi. Veja abaixo algumas diferenças entre Davi que era segundo o coração de Deus e o Cristão que hoje é segundo o coração de Deus.

*** No tempo de Davi: ***
1º Havia um santuário terrestre: Hebreus 9.1 ORA, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre.

2º O perdão dos pecados eram com sangue de animais: Hebreus 10.4 Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.

3º A presença de Deus estava no templo construído por Salomão filho de Davi: 1 REIS 6.13 E habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel.


*** Na nova aliança, O Cristão hoje: ***
1º O santuário não é terrestre, não é feito por mão de homens: Hebreus 9.24 Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;

2º O perdão dos pecados vieram através do reconhecimento da morte (sangue) de Cristo: Hebreus 10.14 “Porque com um só sacrificio aperfeiçoou para sempre os que são santificados”.

3º A presença de Deus está dentro do ser humano: 1 CORINTÍOS 3.16 Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

Destaquei acima apenas algumas diferenças entre a velha e a nova aliança, existem varias outras. A principal diferença é que a nova aliança está livre de rituais, tradições e sacrifícios. Agora que entendemos que o novo testamento começa em ATOS e não em MATEUS veremos que o Dízimo, alem de muitos outros sacrifícios da Lei não aparecem no Novo testamento a não ser quando é citada alguma passagem do velho testamento.
Não se justifique perante Deus com as obras da Lei, leia o que o apostolo Paulo fala sobre isto em:

Gálatas 5.4 Separados estão de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

Hoje quem nos justifica é Cristo e não as obras da lei levítica, que Deus nos de sabedoria para andarmos segundo a lei de Cristo que vivifica, pois a letra (lei levítica) mata.

O próprio escritor Lucas reconhece isto, veja em Lucas 16.16 A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.

Um comentário:

Murilo Costa disse...

Essa é a mais pura verdade. Amei o estudo!!
Que as escamas dos olhos de nossos irmãos institucionalizados caiam.